Selecione a data de sua viagem
Origem: Brazil
...
...

Planeje sua viagem: confira as melhores dicas

Planeje sua viagem e tenha a melhor experiência. Acompanhe este artigo e saia com o check-list essencial para que tudo ocorra da melhor maneira. Desde dicas de como comprar sua passagem com desconto, o que levar ou não levar na mala, alimentação, hospedagens e documentações necessárias.

Por onde começar?

Planeje sua viagem começando por pontos básicos. Confira alguns deles:

  1. Antes de qualquer coisa, o viajante deve compreender os costumes, a cultura local, as leis, as boas práticas e as condições de visto de entrada para turistas no país que pretende visitar. A maioria dos países exige um visto, que deve ser obtido nos consulados dos mais diversos países, espalhados pelo Brasil.
  2. Ao optar por uma agência de viagem a ser contratada, informe-se nos órgãos competentes sobre a existência de processos contra a empresa.
  3. Atente-se aos pacotes com preços muito aquém dos habitualmente praticados no mercado. De modo geral, esses pacotes não cumprem tudo o que prometem. Leia minuciosamente as condições e os itens ofertados.
  4. Nunca deixe de contratar sua Assistência Viagem. A aquisição de planos internacionais de assistência garante atendimento emergencial de qualidade no caso de uma eventualidade médica que pode frustrar sua viagem e zerar suas reservas financeiras.
  5. Ao fazer seu plano de viagem, inclua um fundo de reserva financeira, pois sempre ocorrem imprevistos, cancelamentos, etc. Dica importante: nunca viaje para o exterior sem reserva financeira!
  6. Providencie, de modo antecipado, a validação do passaporte e dos cartões de crédito internacionais.
  7. Pesquise a legislação do país de destino para ter ideia dos valores e procedimentos referentes a aluguéis de carros, celulares e outras necessidades. Caso queira dirigir veículos no país a ser visitado, deve solicitar no Detran de sua cidade a sua Carteira Internacional de Habilitação.
  8. Busque e gere autorizações de viagem internacional para os que forem menores de idade. Lembre-se de que menores desacompanhados, ou mesmo acompanhados de apenas um dos pais, necessitam de liberação da Justiça e da Polícia Federal para prosseguir.
  9. Consiga antecipadamente o endereço do consulado brasileiro em cada país que pretende visitar e o leve consigo.
  10. Realize exames médicos e adquira todos os remédios apontados e regulares. Não se esqueça de levar a caixinha do remédio e a respectiva receita (se possível, já traduzido para o inglês).
  11. Separe óculos e outros itens pessoais extras (back up), pois ficar sem eles pode vir a causar transtornos.
  12. Evite aceitar aquelas encomendas difíceis para quebrar o galho de um amigo. Essas inclusões e demandas geram trabalho, problemas alfandegários e gastos extras.
  13. Faça uma procuração no nome de um familiar que ficará no Brasil, pois se houver algum problema durante a viagem, isso será proveitoso.
  14. Prepare seu físico. Faça uma dieta preventiva e comece a praticar atividades físicas leves, caso não se exercite há muito tempo.

Dicas para comprar passagens aéreas com desconto

Planeje sua viagem comprando passagens aéreas com desconto. Existem algumas dicas muito importantes.

  1. Faça buscas nos principais sites de apps e sites comparação de preços.Vale uma dica extra: normalmente existem promoções nas madrugadas, fique atento;
  2. Compre sua passagem com a maior antecedência possível, dessa forma você encontrará melhor opções;
  3. Se possível, fuja de datas comemorativas como Natal e Ano novo, além das altas temporadas do país escolhido, desta forma vai encontrar melhores preços;
  4. Crie alertas em sites que oferecem descontos e se inscreva no mailing de companhias aéreas, eles costumam oferecer promoções por tempo limitado para quem está nestas listas;
  5. Uma dica tecnológica é usar um VPN (serviço que mascara seu IP durante a navegação) e abas anônimas, pois assim você elimina o uso de cookies e tem acesso aos valores oferecidos em outros países, que costumam ser mais baixos do que no Brasil;
  6. Seja flexível ao escolher a companhia aérea, data de voo, destino escolhido etc. Pode parecer um pouco menos cômodo, mas a possibilidade de ter aeroportos diferentes para partida e chegada, voos com escala, entre outros, vão baratear bastante sua viagem.
Passagens de avião e um avião em miniatura em cima de um computador

Planejar tempo médio de viagem e gastos

Planeje sua viagem levando em conta os seguintes itens:

  • roteiro;
  • modalidade de transporte;
  • duração;
  • reservas em pontos turísticos;
  • alimentação;
  • hospedagem.

A seguir algumas dicas de tempo de viagem e gastos para alguns dos principais pontos turísticos do mundo.

Buenos Aires - 5 dias

  • Mochilão: no mínimo R$ 650
  • Econômico: no mínimo R$ 750
  • Intermediário: no mínimo R$ 900
  • Mais confortável: no mínimo R$ 1.100

Nova York - 5 dias

  • Econômico: US$ 450
  • Intermediário: US$ 600
  • Luxo: US$ 750

Paris - 6 dias

  • Econômico: US$ 1.165,45
  • Intermediário: US$ 1.453,76
  • Mais confortável: US$ 2.032,99

Salvador - 6 dias

  • Mochilão: R$ 984,10
  • Econômico: R$ 1.302,95
  • Intermediário: R$ 1.958,22
  • Luxo: R$ 2.894,68

Importante ficar atento que os valores citados aqui são referenciais e é muito importante você por na planilha tudo o que pretende fazer durante a viagem (como passeios e compra de souvenirs) e valores de câmbio do dia. Por fim, faça muita pesquisa para encontrar os melhores preços.

O que levar na mala de viagem? (Mochilão ou mala despachada)

Planeje sua viagem levando em conta o que levar ou não levar na sua mala.

Em voos nacionais: O viajante pode levar até 20 kg de bagagem na classe econômica e até 30 kg na classe executiva ou na modalidade conhecida como primeira classe. Nos voos regionais, em aviões de menor porte, o limite é de até 10 kg em aviões com até 20 assentos e de 20 kg nos aviões com maior número de assentos. Essas regras estão sujeitas a alterações da agência controladora ligada ao governo federal e ao ministério do turismo.

Nos voos domésticos (dentro do próprio país), permite-se levar bagagem de mão, incluindo sacolas, bolsas de mão, pastas, maletas e outros com peso máximo de 5 kg e com dimensões cúbicas de até 115 cm. Observe que a bagagem deve ser comportada embaixo do assento ou nos compartimentos-padrão acima das poltronas. Sua bagagem não pode, em hipótese alguma, incomodar os demais viajantes, nem representar risco aos demais durante o vôo. Nas viagens internacionais, os limites dependem de regras e convenções estabelecidas por tratados regionais, de comunidades de países e continentes.

Dicas de itens para sua mala de mão:

  • roupas;
  • calçados;
  • objetos de higiene pessoal, como perfume e pasta de dente, por exemplo
  • equipamentos eletrônicos;
  • medicamentos acondicionados na embalagem original;
  • aerossóis na quantidade máxima de até 4 frascos, sendo que cada um deve ter 300 ml ou 300 g, no máximo;
  • lanches;
  • álcool em gel 70%;
  • todos os itens que não estão na lista de restrições da companhia aérea e da Associação Nacional de Aviação Civil.

Em voos internacionais: A taxa de franquia sofre variação de acordo com o local de destino. Ao viajar para os EUA e África do Sul é possível levar até dois volumes, porém cada qual com dimensões cúbicas (soma do comprimento, largura e altura) de até 158 cm, com peso limite de 32 kg. Estas regras não têm validade para as bagagens de menores de dois anos (pois estes não têm direito à franquia), nem ao transporte de pets.

Reforçamos que o viajante pode levar: bengala, guarda-chuva, manta, alimentação infantil para consumo durante a viagem e uma cesta ou equivalente para transporte de criança de colo. Os itens categorizados como documentos negociáveis, títulos, ações, dinheiro, jóias, eletrônicos tais como Tablet PC, Celular, Máquina Fotográfica, entre outros bens de valor só podem ser transportados em bagagem de mão.

Leia também: tudo que precisa saber sobre seguro viagem para mochileiros.

Imagem de mulher sentada no chão da sala fazendo sua mala de viagem

O que é proibido transportar nas malas de viagem?

Planeje sua viagem levando em conta que é importante evitar inconvenientes, afinal vários objetos não podem ser transportados na bagagem a ser despachada, dentre os mais recorrentes, estão:

  • líquidos e sólidos inflamáveis;
  • peróxidos orgânicos;
  • gases comprimidos;
  • materiais magnéticos;
  • armas de fogo;
  • instrumentos musicais volumosos, radiativos ou oxidantes;
  • material irritante, munições, explosivos e fogos, produtos venenosos ou corrosivos e substâncias infecciosas.

Caso necessite transportar algum desses itens, ou objetos frágeis, fica a dica de entrar em contato com a companhia aérea e tirar todas as dúvidas, pois cada uma delas pode ter um procedimento específico para atender sua necessidade.

Como proceder em casos de danos e extravios nas bagagens despachadas?

Ocorrendo dano ou ainda sinais de violação da bagagem, o passageiro precisa comunicar imediatamente a empresa aérea e preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem, conhecido como RIB. Caso exista alguma dúvida ou dificuldade, o passageiro deve procurar o Departamento de Aviação Civil, conhecido como DAC, que é o órgão oficial para o atendimento, acompanhamento e resolução das queixas e reclamações sobre bagagens, por meio das Seções de Aviação Civil, existentes em todos os aeroportos.

Antes de embarcar, o viajante tem a opção de declarar os valores contidos em sua bagagem. Será cobrado uma taxa suplementar e a companhia aérea pode pedir uma lista completa dos itens. Caso haja extravio, o passageiro receberá o valor conforme declarado. Vale ressaltar que papéis negociáveis, títulos, jóias e dinheiro não são inclusos, nem aceitos nesta declaração. Resumindo: nunca leve esses itens na mala, pois não haverá ressarcimento.

Sem a referida declaração, o viajante também tem direito a uma indenização, caso ocorra extravio da bagagem, porém limitada. Nos vôos internacionais, as companhias pagam uma indenização ao viajante no valor máximo de US$ 400. Já nos vôos nacionais, a compensação é feita em concordância com o Código de Aeronáutica.

Estas são dicas importantes, mas a principal é fazer um seguro viagem com a Assist Card e ter a garantia de viajar tranquilo, sabendo que vai ser atendido 24 horas por dia, em portugues, através do telefone ou app.

Essa dica é primordial no momento de planejar sua viagem, fique atento à documentação básica necessária para qualquer destino:

  1. Passaporte
  2. Seguro Viagem
  3. Reserva de voo e hospedagem
  4. Moeda do país de destino
  5. Visto
  6. Carteira de vacinação
  7. Extrato bancário
  8. Documento de identificação

Abaixo alguns documentos necessários para sua viagem pela Europa:

  • Passaporte: válido por pelo menos 6 meses a partir do dia de sua viagem. Você pode entrar na área Schengen como turista por 90 dias dentro de um período de 180 dias. Se você tiver um passaporte europeu de qualquer um dos países que fazem parte do Acordo de Schengen, então nada disso é necessário, desde que você viaje com esse passaporte;
  • Visto: a maioria dos cidadãos de países da América Latina não precisa de visto para entrar na Europa, com exceção de turistas da Bolívia, Cuba, Equador e República Dominicana;
  • Carta de convite de uma pessoa física ou comprovação da sua reserva de alojamento;
  • Passagem de retorno: ao entrar na área Schengen, e mesmo antes de embarcar em seu avião, você poderá ser solicitado a pedir uma passagem de retorno;
  • Seguro de viagem no espaço Schengen.

Leia mais: dicas para viajar gastando pouco

Hospedagem (custo benefício)

Planeje sua viagem e encontre muitas maneiras de economizar dinheiro quando falamos de hospedagem. Entre as principais dicas estão:

  • Couchsurfing: pessoas de diferentes países oferecem um sofá, uma cama e até mesmo um quarto de graça para que um viajante possa ficar em sua casa sem pagar nada em troca;
  • Acampamento: há muitos países que têm áreas de acampamento livres, onde se pode montar uma barraca e passar algumas noites. Caso não encontre áreas de acampamento livres, você pode sempre perguntar em casas ou empresas locais com quintal se você pode montar sua barraca e passar a noite lá;
  • Hospedagem: você pode ficar na casa de pessoas em troca de cuidar dos animais de estimação (algo valioso quando alguém sai de férias ou em viagem de negócios e precisa se sentir seguro em relação aos bichinhos). Existem plataformas para trocas domiciliares. Uma breve busca na internet ajudará você a se organizar;
  • Voluntariado; muitos anfitriões oferecem hospedagem em troca de ajuda. Embora não estejamos ganhando dinheiro pelos serviços prestados, esse sistema ajuda a economizar e isto nos permite estender a duração de nossa viagem.
Imagem de mulher com mochila nas costas e segurando passaporte sorrindo

Meios de transporte

A dica é: planejar a viagem para optar por transportes públicos, como metrô, ônibus, táxi-coletivos e outras opções disponíveis. Eles são sempre mais baratos do que um táxi, por exemplo. Considere ainda que nem todo local possui a comodidade de um Uber ou 99, como estamos acostumados no Brasil. Nas grandes cidades, em geral, comprar 10 viagens de uma vez é mais barato do que comprá-las separadamente.

Outras dicas são aproveitar para conhecer os lugares caminhando ou alugando bicicletas.

Se você precisar tomar um avião, opte por companhias aéreas de baixo custo. Por fim, se você estiver disposto, pode pedir carona ou dar carona através de apps direcionados para essa função.

Passeios e tour (programação do que fazer no dia e custos)

qual é o melhor dia para você. Caso seja estudante, não se esqueça de levar seu cartão, pois sempre há descontos para diferentes eventos, festivais e outras atividades culturais. Pergunte sobre passeios locais gratuitos - esta é uma oportunidade para fazer novos amigos e se locomover.

Alimentação (como economizar com alimentação, principalmente em destino internacionais)

Planeje sua viagem fazendo uma lista de opções locais de alimentação. Pesquise previamente lugares baratos para fazer compras no seu lugar de destino. Os mercados locais geralmente têm os melhores preços e produtos. Além disso, é muito importante aprender a cozinhar. Muitas vezes, por não conhecermos uma variedade de receitas, estamos vinculados a comprar apenas o que sabemos fazer, o que pode ser mais caro. Além disso, uma boa alimentação garante a energia para aproveitar sua viagem.

Conclusão

Gostou das dicas? Então agora planeje sua viagem e faça seu seguro com a Assist Card para ter aquela tranquilidade que você merece enquanto aproveita muito.


Produtos adicionais

Na Assist Card temos produtos especialmente pensados para cada tipo de viajante. Conheça nossas coberturas adicionais e personalize sua experiência em viagem.


Perguntas Frequentes

Sim, a depender do plano Assist Card contratado. Lembre-se de consultar as coberturas na hora da contratação.

Cancelamento de viagem é quando houve algum imprevisto antes de iniciar a viagem, de acordo com as coberturas contratadas, que impossibilitem a realização da viagem em sua totalidade.

Atraso de embarque é quando houve algum atraso no horário da decolagem, causado pela companhia aérea, por algum dos motivos cobertos.

A Assist Card te ajudara com os procedimentos a seguir caso que tenha perdido seus documentos pessoais, bilhetes aéreos e/ou cartões de crédito. Tal ajuda não implica em reembolso ou custeio dos gastos para substituição de tais documentos.


WhatsApp