Dicas


Viagem Internacional
Planejamento de uma viagem de porte internacional

A expectativa que habitualmente anteceder uma viagem turística internacional, muitas vezes acaba provocando alguns esquecimentos. É comum que os viajantes se esqueçam de tomar providências sérias e necessárias para assegurar proteção e tranqüilidade durante a viagem.

Seguem as principais providências que devem ser tomadas:

1 - Antes de qualquer coisa, o viajante deve compreender os costumes, a cultura local, as leis, as boas práticas e as condições de visto de entrada para turistas no país que pretende visitar. A maioria dos países exige um visto, que deve ser obtido nos consulados dos mais diversos países, espalhados pelo Brasil.

2 - Ao optar por uma agência de viagem a ser contratada, informe-se nos órgãos competentes sobre a existência de processos contra e empresa.

3 - Atente-se aos pacotes com preços muito aquém dos habitualmente praticados no mercado. De modo geral, esses pacotes não cumprem tudo o que prometem. Leia minuciosamente as condições e os itens ofertados.

4 - Nunca deixe de contratar sua Assistência Viagem. A aquisição de planos internacionais de assistência garante atendimento emergencial de qualidade no caso de uma eventualidade médica que pode frustrar sua viagem e zerar suas reservas financeiras.

5 - Ao fazer seu plano de viagem, inclua um fundo de reserva financeira, pois sempre ocorrem imprevistos, cancelamentos, etc. Dica importante: nunca viaje para o exterior sem reserva financeira!

6 - Providencie de modo antecipado, a validação do passaporte e dos cartões de crédito internacionais.

7 - Pesquise a legislação do país de destino para ter idéia dos valores e procedimentos referentes a aluguéis de carros, celulares e outras necessidades. Caso queira dirigir veículos no país a ser visitado, você deve solicitar no Detran de sua cidade a sua Carteira Internacional de Habilitação.

8 - Busque e gere autorizações de viagem internacional para os que forem menores de idade. Lembre-se de que menores desacompanhados, ou mesmo acompanhados de apenas um dos pais, necessitam de liberação da Justiça e da Polícia Federal para prosseguir.

9 - Consiga antecipadamente o endereço do consulado brasileiro em cada país que pretende visitar e o leve consigo.

10 - Realize exames médicos e adquira todos os remédios apontados e regulares. Não se esqueça de levar a caixinha do remédio e a respectiva receita (se possível, já traduzido para o inglês).

11 - Consiga óculos e outros itens pessoais extras (back up), pois ficar sem eles pode vir a causar grandes transtornos.

12 - Nunca aceite aquelas encomendas difíceis pra quebrar o galho de um amigo. Essas inclusões e demandas geram trabalho, problemas alfandegários e gastos extras.

13 - Faça uma procuração no nome de um familiar que ficará no Brasil, pois se houver algum problema durante a viagem, isso será proveitoso.

14 - Prepare seu físico. Faça uma dieta preventiva e comece a praticar atividades físicas leves, caso não se exercite há muito tempo.

Mala de viagem
Vôos nacionais

O viajante pode levar até 20 kg de bagagem na classe econômica e até 30 kg na classe executiva ou na modalidade conhecida como primeira classe. Nos vôos regionais, em aviões de menor porte, o limite é de até 10 kg em aviões com até 20 assentos e de 20 kg nos aviões com maior número de assentos. Essas regras estão sujeitas a alterações da agência controladora ligada ao governo federal e ao ministério do turismo.

Vôos internacionais

A taxa de franquia sofre variação de acordo com o local de destino. Ao viajar para os EUA e África do Sul é possível levar até dois volumes, porém cada qual com dimensões cúbicas (soma do comprimento, largura e altura) de até 158 cm, com peso limite de 32 kg. Estas regras não têm validade para as bagagens de menores de dois anos, pois estes não têm direito à franquia, nem ao transporte de pets.

Casos de extravios ou de danos

Ocorrendo dano ou ainda sinais de violação da bagagem, o passageiro precisa comunicar imediatamente a empresa aérea e preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem, conhecido como RIB. Caso exista alguma dúvida ou dificuldade, o passageiro deve procurar o Departamento de Aviação Civil, conhecido como DAC, que é o órgão oficial para o atendimento, acompanhamento e resolução das queixas e reclamações sobre bagagens, por meio das Seções de Aviação Civil, existentes em todos os aeroportos.

Antes de embarcar, o viajante tem a opção de declarar os valores contidos em sua bagagem. Será cobrado uma taxa suplementar e a companhia aérea pode pedir uma lista completa dos itens. A Cia. Aérea pode ainda verificar o conteúdo da mala. Caso haja extravio, o passageiro receberá o valor conforme declarado. Vale ressaltar que papéis negociáveis, títulos, jóias e dinheiro não são inclusos, nem aceitos nesta declaração. Resumindo: nunca leve estas
coisas na mala! Não haverá ressarcimento.

Sem a referida declaração, o viajante também tem direito a uma indenização, caso ocorra extravio da bagagem, porém limitada. Nos vôos internacionais, as companhias pagam uma indenização ao viajante no valor máximo de US$ 400. Já nos vôos nacionais, a compensação é feita em concordância com o Código de Aeronáutica.

Proibições e Restrições

Vários objetos não podem ser transportados na bagagem a ser despachada, dentre os mais recorrentes, estão: líquidos e sólidos inflamáveis, peróxidos orgânicos, gases comprimidos, materiais magnéticos, armas de fogo, instrumentos musicais volumosos, radiativos ou oxidantes, material irritante, munições, explosivos e fogos, produtos venenosos ou corrosivos e substâncias infecciosas. Alertamos que o viajante deve informar-se quando precisar transportar algum destes itens, assim como os materiais que tenham alguma fragilidade ou tenham em alguma proporção um caráter perecível. Aí basta seguir as instruções da Cia. aérea.

A bagagem de mão

Nos vôos domésticos (dentro do próprio país), permite-se levar bagagem de mão, incluindo sacolas, bolsas de mão, pastas, maletas e outros com peso máximo de 5 kg e com dimensões cúbicas de até 115 cm. Observe que a bagagem deve ser comportada embaixo do assento ou nos compartimentos-padrão acima das poltronas. Sua bagagem não pode, em hipótese alguma, incomodar os demais viajantes, nem representar risco aos demais durante o vôo. Nas viagens internacionais, os limites dependem de regras e convenções estabelecidas por tratados regionais, de comunidades de países e continentes.

As companhias aéreas, de um modo geral, não se responsabilizam por danos em bagagens de mão ou por objetos de uso pessoal. A exceção é para os casos onde fica comprovado que o prejuízo é decorrente de ação de funcionárioda empresa.

Reforçamos que o viajante pode levar: bengala, guarda-chuva, manta, alimentação infantil para consumo durante a viagem e uma cesta ou equivalente para transporte de criança de colo. Os itens categorizados como documentos negociáveis, títulos, ações, dinheiro, jóias, eletrônicos tais como Tablet PC, Celular, Máquina Fotográfica, entre outros bens de valor só podem ser transportados em bagagem de mão.


Compre Agora

País de Origem Brazil
Vou para:
E-Mail

Compre

agora!

O MELHOR PREÇO
Compre